quarta-feira, março 20, 2013

- não vai mais vinho para essa mesa -

terapia de choque

[no psiquiatra]
- então que tem para me contar hoje?
- nada. não tem acontecido nada.
- que falta de imaginação! você que faz arte devia ter mais criatividade!
- eu não faço arte.
- porquê?
- porquê, porquê... sei lá porquê! Nem toda a gente tem de fazer arte. E eu acho que não tenho nada a acrescentar ao mundo da arte, não tenho nada a dizer. O Sr. também não faz arte!
- Quem lhe disse?
- Ah, então também faço! Sendo que fazer arte não implica um pincel e uma tela, também faço arte!
- Agora já não vale!
- Quem diz? Faço arte, ou qualquer coisa parecida quando escrevo no meu blog.
- Ah pois é... o seu blog. Já não vou lá há algum tempo. O seu blog é muito melhor que você!

9 Comments:

Anonymous inês said...

A dada altura, tive a impressão de que a minha psiquiatra estava mais interessada em ser minha editora do que em continuar a acompanhar-me.

(Olá, Alma!)

21/3/13 11:12 da manhã  
Blogger beluga said...

cara inês:
não sei se era esse o caso, mas acho que eles (psiquiatras) fazem isso para nos forçar a fazer alguma coisa. por exemplo, no meu caso, sei que ele diz estas coisas porque sabe que me custa fazer alguma coisa que eu ache que não vai ser perfeita. por isso provoca-me.

22/3/13 12:10 da manhã  
Blogger António Machado said...

recordou-me esta:

That sound is more important than you are. That sound is more (YEAH!) important than your entire life .

aqui: http://www.youtube.com/watch?v=0Awlgy3qUSE

psis nunca tomei

22/3/13 9:39 da tarde  
Anonymous inês said...

Cara Beluga,
essa poderia ser uma explicação, e uma boa explicação também no meu caso, mas creio que a razão era outra: achar que eu tinha condições para fazer alguma coisa com a minha história e que o processo até poderia ser benéfico. Como a tinha em excelente conta, as perguntas e sugestões que então me fazia deixavam-me, apesar do comentário que fiz por graça, satisfeita.
Provocarem-nos é bom.

23/3/13 2:46 da tarde  
Anonymous Alma said...

Olá meninas (beluga e Inês )
Ri- me muito com este post. Não acredito que o psi tenha graças dessas. Somos todos artistas.
Inês , hoje eu e a patricia passamos de bike pelo clube estava a xi lena á porta (rimos nos que nem umas malucas com a cara dela )foi um happenings e o que e um happenings se não arte .

23/3/13 5:29 da tarde  
Anonymous alma* said...

Para as meninas(picarem no link)

heheheh
AM,fica de fora!

peço desculpa se não gostarem
mas hoje após dar uns cigarritos a uns homeless senti-me como deveriam-se sentir sempre *

23/3/13 5:50 da tarde  
Anonymous inês said...

Olá, Alma.

Como diria um amigo, um happening é «muito» arte. E esse, então, deve ter sido um happening particularmente bonito. («Xi Lena» é genial.)

Cresci a ouvir Roy Orbinson e outros antigos que tais. Obrigada! (Vou passar a andar a andar com cigarros, só para o caso.)

23/3/13 11:22 da tarde  
Blogger beluga said...

ena, tanta gente!

António:
não sei o que dizer da sua música. é um bocado desconcertante! Os psiquiatras são mais - pelo menos no meu caso, o psiquiatra foi - eficazes que os psicólogos. Andei em vários e fazia uma fita...


Cara Alma:
gostei muito da sugestão. eu também ouvia esta música no Verão, na piscina municipal, mas um dia hei-de contar esta história. Gostava de ser mais dada e ter coragem para me dirigir a pessoas que não conheço e oferecer-lhes coisas. gostava de ter coragem para fumar também. às vezes acho que dá um certo estilo...

Cara Inês
segue um email

24/3/13 12:21 da manhã  
Blogger alma said...

O mérito sobre ser ou não Xi lena (smile) vai para o artista que dá pelo nome
AM (smile)

sou artista mas não deixo de reconhecer a genialidade nos outros

Beluga, quando estiver por estas bandas não deixe de avisar, posso demonstrar como se aborda gente desconhecida sem flores

24/3/13 3:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home