segunda-feira, junho 11, 2018

- não vai mais vinho para essa mesa -


[numa repartição de finanças, atende-me uma senhora que parece uma coelha com a moléstia, a amachucar o seu lencinho de papel, sempre lacrimejante e de nariz a pingar. depois de explicar ao que vinha a senhora começa a frase com um:]
- não sei... sabe, estamos aqui poucos...
[e eu ouço]
- "não sei... sabe, estamos aqui poucos... o meu colega perdeu um clip e... teve de ir lá abaixo ver se achava o clip... eu fiquei aqui e tenho de contar estes clips todos para ver se encontro o clip dele... não é um clip qualquer. o dele é vermelho. Os meus são vermelhos também, mas eu tenho 48. Ele tem 47 clips, agora que perdeu o clip dele. Pode ser que esteja aqui entre os meus. Cada um de nós tem 48 clips. Para sempre... Nem sei se podia dizer isto, por causa do RGPD que protege os dados do clip! Oops!... Mas sabe como é, temos de nos ajudar... e tenho de fazer isto antes das 16:30h pois a essa hora desligo mesmo o computador e vou embora. O clip tem é de aparecer até às 16:30h... Foi por isso que não pude ver o seu email. Mas se quiser aparecer amanhã... Pode ser que entretanto o clip apareça e o meu colega esteja aqui e ajude a colocar a password... É que me magoei num agrafo..."- enquanto olha para mim por cima dos óculos.
[e esta imagem e monólogo passa na minha cabeça enquanto ela fala. Quando acaba, percebo que não prestei atenção a nada.]

3 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Vários posts do melhor, Beluga.
Supostamente, há uma equação que diz: Tragédia + Tempo = Comédia
por isso espero que, neste caso, o misterioso clip "apareça" e se resolva, finalemente, a sua situação.
Boa semana! (E alegre-se, dizem que vem aí o Verão!)

11/6/18 9:49 da manhã  
Blogger beluga said...

Caro anónimo

Update: insisti e conheci o senhor que, na minha fantasia, tinha perdido um dos 48 clips. Chegar até ele foi como o Indiana Jones a tentar chegar até aos possíveis Santos Graal: uma aventura com várias fases. Mas hoje tive uma resposta positiva e aguardo, como boa menina (mas só até amanhã porque a paciência das boas meninas tem pavio curto) que a situação fique legalmente resolvida no Portal ("Portal"... até parece que a AT permite viajar no tempo...)
Vou ler e ouvir Mahler.

Espero bem que venha o Verão porque... eu tenho vestidos que têm de ser vestidos.
Boa noite!

11/6/18 11:08 da tarde  
Anonymous Anónimo said...


Há quem utilize a técnica de contar carneiros para adormecer, o que me parece errado se não se tem o inglês como língua materna. Contar carneiros ou ovelhas para adormecer é uma técnica de indução do sono que provavelmente tem origem inglesa onde ovelha se diz sheep, palavra homófona de sleep, sono. Este parece-me um bom ponto de partida para interpretar esta fan-ta-sia. Ou tal-vez não...

26/8/18 8:17 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home