domingo, agosto 14, 2016

sai pensamento mau, sai pensamento mau, sai pensamento mau

2 Comments:

Blogger beluga said...

A questão importante ( quer dizer, não é importante como a resolução da crise dos refugiados, ou as eleições americanas) é perceber como se procede à musealização disto. um conjunto escultórico colossal fala por si e fica bem em qualquer museu. mas aquilo que é fragmentado, avulso, que não contribui para o uno? Como colocar à vista do público estas partes de um ou mais todos? Desconfio das suposições, recriações , das mise en scene museológicas que quase sempre servem para ocultar um facto: aquelas são omeletes sem ovos.

16/8/16 1:03 da manhã  
Blogger beluga said...

Desculpem, este comentário era para o post anterior.

16/8/16 1:05 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home