quarta-feira, abril 27, 2016

tenho uma amiga que, sempre que nos encontramos, parece ter uma camisola nova. "já viste a minha camisola?", "acho que sim...", "não, esta é nova", "mas então tens uma muito parecida", "sim, o azul da outra é um nadinha mais claro. sabes quanto custou?", "não, quanto?", "3 euros, nos ciganos", "foi barata. mas se já tinhas uma assim...", "ai, era tão barato que era uma pena não comprar"
 
conto esta petite histoire pois lembrei-me dela há uns dias. há uns tempos que noto - por favor não pensem que sou pretensiosa, é exatamente o oposto - que o meu professor de ginástica "arrasta uma asa na minha direção"; ou seja, gala-me. eu vou brincando, fazendo de conta que não percebo, mas não consigo deixar de me sentir quase ofendida porque o universo feminino no ginásio é vasto e apetecível. ele faz a parte dele: beijinhos, abraços, convites para isto e para aquilo. vê-lo fazer esta galação é quase como ouvi-lo dizer baixinho: "oh, coitadinha... tão pequenina, tão carente... é quase uma pena não brincar com a miúda". e isto revolta-me. se ele galasse as miúdas polpudas e frescas, eu compreenderia, isso faria parte da ordem natural das coisas. galar-me só pode ser uma brincadeira de mau gosto. 

7 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Ola,
Voce nao gosta de ser galanteada?
E isso è ruim, se è feito por pena.

Porque a pior covardia de um homem e dispertar o amor de uma mulher, sem ama-la de verdade;
Jà fiz isto, e me arrependo e sempre termina do pior jeito possivel;
:/

27/4/16 10:29 da manhã  
Blogger beluga said...

Olá anónimo, boa tarde
Tudo bem?
Desconfio muito dos homens que me galanteiam: fico sempre a pensar que, se se interessam por mim é porque são tarados ou querem raptar-me para me roubarem um rim... ou seja, acho que não mereço coisas boas. E tenho tido razão neste meu pensamento deturpado. Ou se calhar sou eu que atraio coisas e pessoas más.

Sim, o pior é, como dizem os brasileiros, "cutucar a onça com vara curta". Ou como dizem os portugueses "jogar ao puxa-empurra, ao toca-e-foge".

Mas se calhar sou eu que sou careta. Como dizem os brasileiros!

28/4/16 8:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Que desilusão.

28/4/16 9:38 da tarde  
Blogger beluga said...

Pois, eu sou uma desilusão.

29/4/16 8:57 da manhã  
Anonymous ana said...

beluguinha, está longe de ser uma desilusão. talvez, porém, possa suceder que alguns homens não saibam lidar com uma mulher interessante, elegante, inteligente, erudita, como é a beluga. queremos homens resolutos, determinados. ou, pelo menos, sinceros e francos, sem medo de encarar o próprio medo de frente, honestos a assumir que não sabem, não podem, não chegam. cobardolas não qualificam. ajoelhou, tem que rezar: esses são os mínimos olímpicos que temos de determinar para a nossa tolerância - consequência, responsabilidade, risco.
No entanto, há que ter presente: no amor, como na guerra, a sorte é o chefe supremo.

1/5/16 3:54 da manhã  
Anonymous zé pedro said...

"galar-me só pode ser uma brincadeira de mau gosto", "sou uma desilusão". Escrever isto é que me parece uma brincadeira de mau gosto.

1/5/16 9:39 da tarde  
Blogger beluga said...

Anita
Estás muitp reverberativa. Bocê é de poucas palabras. É de andar a doutorar?
Quiçes repenicados

4/5/16 9:01 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home