quinta-feira, agosto 20, 2015

- o carteiro -

caro professor:
olá, como vai? este post serve para responder ao seu último comentário acerca da "saga" Arnolfini. queria ter-lhe trazido um outro "recuerdo" destas férias, mas a verdade é que a sala em questão estava fechada, razão pela qual lhe envio, via correio, o postal. havia também um livro só sobre os arnolfini, mas achei que era "muita parra e pouca uva"; ou seja, muitos assuntos laterais e pouca reflexão sobre o quadro. nestas férias, fui dar a minha volta, porque também tenho direito. numa dessas igrejas recôndita de um país nada recôndito, cujo nome não vou revelar aqui, encontrei esta preciosidade:












(fotografia retirada da internet)

o espaço é lindo, místico, mas não por ser religioso. é uma construção do século XIX em estilo românico com incongruências, claro está. localiza-se acima da linha de comboio e esta, na margem de um lado. tudo à volta é vegetação e musgo. quando estava lá dentro, sozinha, junto aos túmulos, desejei que um deles falasse comigo e me dissesse qualquer coisa como "olá, tudo bem com a menina?". mas nada. espero quase sempre isso de dentro das igrejas, principalmente as mais antigas. e até agora ainda ninguém me dirigiu palavra. dentro da igreja encontra-se um órgão de tubos que contém no seu interior, um espelho para que quem nele opera possa ver o decorrer da cerimónia religiosa e por consequência, tocar no momento certo. o espelho fez-me mesmo lembrar o dos Arnolfini (convém já agora dizer que o Arnolfini me lembra muito o Vladimir Putin).






































as fotografias não estão grande coisa, mas "a cavalo dado não se olha o dente". um abraço, b.

4 Comments:

Anonymous ana said...

caríssima beluga, de facto é habitual os órgãos de tubos terem retrovisor, para que o organista possa acompanhar a cerimónia e os restantes músicos. será que existem representações artísticas desta ocorrência? desconheço também desde quando se terá tornado corrente. bem apanhado, seja como for. beijos

21/8/15 2:16 da tarde  
Blogger beluga said...

Coisa linda:
Eu sei, mas este fez-me lembrar o dos Arnolfini. Assim de repente não estou a ver nenhuma representação artística (isto é, pintura, desenho) de um orgão com espelho, mas posso investigar. "Veijos"

21/8/15 2:30 da tarde  
Anonymous pedro said...

olá beluga.
Cheguei ontem à noite, já muito tarde -até porque houve um atraso no voo. Foram umas (mini)férias muito estúpidas. Voltei a um sítio onde já tinha estado - por razões que não vale a pena explicar aqui, além de que o stress profissional e outras complicações continuaram a perseguir-me durante esses 5 dias. Como, da outra vez, também já tinha visto quase tudo o que havia para ver, entretive-me a visitar igrejas. Segundo os meus cálculos visitei umas 16, em 4 dias. E um museu, dividido por 3 edifícios diferentes, que demorou dois dias a ver (as igrejas iam sendo visitadas nos intervalos).
Obrigado pelo postal, as fotografias do órgão também são muito bonitas.
beijos,
pedro b.

29/8/15 11:40 da tarde  
Blogger beluga said...

Depois entrego-lhe o postal. Beijos, b.

1/9/15 9:02 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home