quinta-feira, novembro 15, 2007

- ar longa, vita brevis -
hipócrates
É feliz? Então chupa limão! Ou fuma Loureiro!
A primeira, era uma expressão que se usava há muito tempo. A segunda foi acrescentada por causa do loureiro. Entre todos os Berninis, não é o que mais gosto, mas explica a história da mitologia e ajuda também a ilustrar a curiosidade de hoje: de onde vêm as coroas de louros?
Andava Apolo embeiçado de Dafne, a ninfa filha do deus do rio Pereneu que muitas vezes é representada junto a um jarro tombado de onde sai água em alusão ao próprio pai, quando aconteceu uma tragédia. Este namorico, esta tendência de Apolo ficava a dever-se às setas do cupido, literalmente. É que Apolo tinha feito troça de Cupido e do seu manejo do arco e este indignado e com propósito de vingança, atingiu o deus da música, da luz e da profecia com setas douradas que faziam com que Apolo se sentisse apaixonado por Dafne. Para que a vingança ficasse completa atingiu Dafne com setas de chumbo o que provocou a sua repulsa. Assim, brincavam o jogo do “gato e do rato” uma vez que um queria o outro, mas esse outro fugia. Até que uma vez, vendo-se encurralada, Dafne foi tocada por Apolo. Assim que este a tocou ela transformou-se em Loureiro. Apolo ficou muito sentido (mas não por muito tempo porque parece que já desde esse tempo, sarna de cão se curava com sarna de outro cão, coisa que eu nunca percebi muito bem) e adoptou o Loureiro como sua árvore de eleição, coroando todas a vitórias no desporto e na música com coroas feitas de folhas de louro.
Bernini captou uma escultura que é uma pintura. Não é estática uma vez que as mãos de dafne já estão em transformação, mas o resto do corpo não. E parece que se a deixarmos mais um bocadinho assim perante o nosso olhar, iremos assistir à transformação completa. Da forma como a escultura estava colocada em exposição, o primeiro elemento a ser visto era Apolo e só depois se notava a presença e transformação de Dafne. (Em Ovídio, Apolo ainda conseguiu sentir o coração da ninfa antes desta se transformar totalmente em Loureiro. Na base está uma inscrição com os seguintes dizeres 8mais ou menos). Aqueles que perseguem as formas vãs de prazer, ficam apenas no final com folhas e bagos amargos nas mãos.

Bernini
Apollo and Daphne

1622-25
Borghese, Rome
A passagem para os Jogos Olímpicos e para a coroação dos vencedores com as folhas de louro deve-se ao facto de ter sido Apolo quem deu nome aos primeiros Jogos Olímpicos; os Jogos Píticos, já que o deus era também conhecido por Apolo o Pítio desde que matara uma piton. Mais: em inglês “loureiro” diz-se “laurel” e em português, dizemos que não-sei-quem foi “laureado com o prémio...”. Não sei, mas acho que é de investigar...

3 Comments:

Blogger João Barbosa said...

Eu bem que já andava desconfiado... este texto... ainda me apaixono por si ;-)
.
.
.
É a brincar

15/11/07 7:16 da tarde  
Blogger beluga said...

Sentiu que este texto era uma seta do Cupido? De ouro ou de chumbo? Não se apaixone...é que eu já fechei esse departamento e dei-me ordens para nunca me apaixonar. E não o quero desiludido, a chorar pelos cantos, a gastar lenços de papel, a pensar em pôr termo à vida, a escorregar pela parede quando ouve "aquela música", hã.

16/11/07 9:43 da manhã  
Blogger João Barbosa said...

ahahahahahahah!
Deixe, que eu também já fechei a loja... eheheh

16/11/07 12:11 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home