domingo, fevereiro 24, 2008

(...)
and I wish that I was made of stone
so that I would not have to see
a beauty impossible to define
a beauty impossible to believe
a beauty impossible to endure
the blood imparted in little sips
the smell of you still on my hands
as I bring the cup up to my lips
no God up in the sky
no devil beneath the sea
could do the job that you did, baby
of bringing me to my knees
outside I sit on the stone steps
with nothing much to do
forlorn and exhausted, baby
by the absence of you

(Brompton Oratory, Nick Cave)

4 Comments:

Anonymous ana said...

credo!!! que macabra! a que se deve??

24/2/08 8:10 da tarde  
Blogger beluga said...

esquece a parte do "blood imparted in little sips" e o título da música e concentra-te na história. é a de alguém que se vê privado de outra pessoa e que está cansado e com vontade de desistir por não achar justiça naquilo que sente.

a que se deve? a que achas?

(ma)cabra? ora era o que me havia de faltar! uma amiga a chamar-me cabra no blog! não é que eu não seja.no signo chinês. de resto, menos cabra do que aquilo que devia ser.

24/2/08 11:49 da tarde  
Blogger AM said...

justiça naquilo que sente!?
o que é que a justiça tem a ver com o sentimento?...

25/2/08 11:30 da tarde  
Blogger beluga said...

provavelmente nada, mas se o nick cave sente isso, quem sou eu...

25/2/08 11:35 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home