quinta-feira, agosto 16, 2007

- o carteiro -

Dia da Assunção da Virgem e não Dia da Ascensão da Virgem

Maria, mãe de Cristo que teve o privilégio segundo a Igreja Católica, se receber no seu seio o Salvador, teve de Cristo a “compensação”. O seu Filho fê-la subir aos céus. A diferença entre Assunção e Ascensão é etimológica mas também se pode ver aqui:

Maria sobe aos céus após a sua morte (episódio que não tem retrato bíblico, podendo ter a sua origem nos textos apócrifos. De qualquer forma, perante os fiéis, esta era uma questão que a Igreja tinha de solucionar e que estudou no Concílio da Calcedónia em 451 D.C. Santo Agostinho dizia: "Antes de conceber o Senhor no corpo, Maria já O tinha concebido na alma".) ajudada por anjos, enquanto Cristo chega ao Reino dos Céus sozinho. Ele nunca deixou de pertencer a esse reino, por isso não necessita de intermediários, sobe sozinho, assim como se fez carne quando o Pai mandou. Mas sendo a Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo num só) um dos dogmas da Igreja Católica, não será difícil explicar e perceber que se um é outro, quando um desce à Terra é como se o outro descesse à Terra.

Garofalo
L'Ascension du Christ
1510-1520
Rome, Galleria Nazionale d'Arte Antica



Pietro Perugino
Assumption of the Virginc

1506
SS. Annunziate, Florence

A questão etimológica também é importante e talvez explique de forma mais idónea o porquê de todos termos gozado o feriado do Dia da Assunção de Maria e não o Dia da Ascensão de Maria. “Assunção” vem do termo “assumir” e Deus assumiu, aceitou Maria "Sentada à direita de seu Filho querido" (3 Reis, 2-19), "revestida do sol" (Apoc. 12, 1) e com a mesma glória do Filho ("como a glória do Filho único de Deus" (Jo. 1, 14)), no céu. Como o céu fica em cima das nossas cabeças, até agora, achamos que Maria “ascendeu”. Mas “ascensão” ou “ascender” é o oposto de descer, e só sobe quem antes desceu. Por isso, Cristo que desceu dos Céus ascendeu após a sua morte.
Quanto a esta condição de Maria, este privilégio, é também um dogma da Igreja Católica. Mas segundo aquilo que diz Santo Agostinho, Maria foi a morada terrena de Cristo, primeiro antes Dele nascer, depois, a única a saber que Ele não era dela, não lhe pertencia, mas pertencia ao mundo. Por isso, não se lhe podia negar a união ao seu filho após a própria morte (diz-se que aos 72 anos, mais ou menos). Já vi quem pedisse o mesmo por muito menos!

2 Comments:

Blogger AM said...

sempre muito a aprender com o belogue
já agora (presumo que a divina gravidez tenha demorado o tempo "normal") saberá informar-me quanto à idade de Maria "at the moment of conception"?

16/8/07 10:46 da manhã  
Blogger beluga said...

cerca de 24 anos. quando Cristo morreu aos 33 anos, a Virgem devia ter à volta de 57 anos, portanto "é só fazer as contas".

16/8/07 11:10 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home