sexta-feira, novembro 18, 2005

TÃO LÍRICOS QUE NÓS ESTAMOS



Escola de Fontainebleau
Gabrielle d' Estrées and her sister (pormenor)
1595
Museu do Louvre, Paris


A Mãe Natal entrou no atelier do Pai natal na Fábrica de Brinquedos e deixou em cima do estirador o bilhete com os seguintes dizeres:
"Querido Pai Natal: Este ano quero o divórcio. Mãe Natal".

Quando ele leu disse:
- Minha querida, não lhe posso dar o divórcio assim como não estou disposto a dar-lhe metade do meu império.
- Meu querido, você é uma figura sazonal, não um Napoleão.
- Mesmo assim. Se entrar aqui um pedido de divórcio, você recebe uma carta de despedimento. Ou esquece-se que trabalha aqui?
- Isso é chantagem!
- Isto é amor!
- Amor? Seu cínico gordo!
- Sua histérica em crise de meia-idade!
- Doidivanas!
- Tarada!
- Porco!
- Cabra!
- Come-me!
- Bate-me!
- Chicote?
- E açaime, por favor.
- Em minha casa ou na tua?
- No trenó.

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Absolutamente delirante!

18/11/05 10:49 da manhã  
Blogger beluga said...

Éstu Rita? Ou é a Ana? É só para dizer que eu não sei nada disto.

18/11/05 2:11 da tarde  
Blogger anab said...

:)

18/11/05 3:25 da tarde  
Anonymous pete said...

Que posição se usa no trenó?...
Na tal?

22/11/05 3:17 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home