quarta-feira, maio 18, 2011

p*** estúpida que eu sou. como é que não percebi antes?

6 Comments:

Anonymous skyzofriend said...

Que parvo que eu sou.Como é que não me lembrei antes? Desculpe, a música é bestial, mas o clip é inenarrável

http://www.youtube.com/watch?v=Cl7T6u01NsM

21/5/11 9:35 da manhã  
Blogger beluga said...

Caro(a) skyzofriend
Agradeço muito a banda sonora. "dou-me com toda a gente, não me dou a ninguém". estou sem sono

23/5/11 1:15 da manhã  
Anonymous Skyzofriend said...

Ainda bem que gostou da banda sonora. Eu também gosto muito( reparou como a voz dele torna-se ligeiramente trémula e dissonante quando diz Frágil). Se foi intencional é de génio, mas eu acho que tem mais a haver com a própria articulação melódica das sílabas da palavra.
Quanto às imagens são mesmo muito más e naif.

Entre caro e cara, sou caros, como o meu nick muito bem sugere. Hélas!Por isso é muito bem merecida a suave ironia do " Dou-
-me com toda a gente...". Touché
:)

Mas falando de caras, reporto-me ao seu post sobre a " Virgem dos rochedos" de Leonardo Da Vinci.(e é sobre estes temas , que eu, que há já algum tempo acompanho o seu Belogue sempre quis comentar, mas vc. constrói as suas críticas tão perfeitinhas, põe nelas uma cátedra e fala com um tal carisma, que silencia tudo a sua volta).
Assinalou e muito bem as semelhanças das duas figuras femininas. E quanto aos dois meninos da tábua de Leonardo, o que me diz? Peço-lhe que olhe atentamente para eles. Que lhe parecem? Bonitinhos, parecidinhos,igualzinhos,eu diria mesmo....gémeos.Mais uma teoria à Dan Brown, dirá a Beluga. Mas não: Leonardo sabia coisas e aqueles que lhe encomendaram a obra também as sabiam e talvez tenha sido por isso que " Leonardo viu-se e desejou-se para que a irmandade pagasse o trabalho".
Mas talvez a Beluga já conheça a teoria, já se encontra dispersa pela net. Eu ouvi-a pela primeira vez entusiasticamente relatada pelo Professor João Manuel Gandra (www.cesdies.net, visita absolutamente recomendável, com ou sem sono) frente a uma tela da Exposição " Os primitivos Portugueses" no Museu Nacional de Arte Antiga que justamente representava as figuras de que temos vindo a falar; e com a sua teimosia característica, o Professor Gandra insistia que o nome da tela tinha que ser mudado para " A Virgem,Jesus e Tomé"! Vá lá saber-se porquê?!
Se já conhece a teoria, diga qualquer coisa, assim eu não tenho que andar para aqui a gastar fulminantes em vão.Se não a conhece, terei todo o gosto em fazer um post mais compostinho( quando tiver tempo, que infelizmente é muito pouco) e quem sabe se com a ajuda da sua perspicácia e lucidez possamos concluir: é Tomé ou é o Baptista?

p.s. Tenho impressão que o corrector ortográfico está a funcionar mal e isto vai cheio de erros. Perdoe-mos. Lapsus calami

24/5/11 10:43 da manhã  
Blogger beluga said...

Caro(a)(os)(as):
Prometo responder às suas questões no fim-de-semana. Li o seu comentário. Fico feliz que goste de vir cá, que goste dos posts, mas para falar a verdade, o que me sobra em assertividade na redação, falta-me em crença em mim. Não sou uma especialista nestes assuntos, apenas uma curiosa. Lamento se o desiludo. Como lhe disse, apenas no fim de semana terei tempo para responder sobre o que fala. Entretanto... o belogue é "seu" desde que não deixe palavrões nem insultos pessoais nos comentários (é a regra). Até breve

25/5/11 12:53 da manhã  
Blogger beluga said...

Caro(a/os/as) Skyzofriend:
Não conhecia essa teoria e terei muito gosto em ouvi-la. Vai-me desculpar, mas não sou nada dada a teorias da conspiração; prefiro as da transpiração. Acho que Leonardo, como a maior parte dos artistas, era muito pragmático: tinha de ser feito, era feito. Talvez ele tenha passado as suas críticas - como Caravaggio fez - através das pinturas, mas aquilo era gente que tinha muito que fazer, pouco tempo de vida e poucas técnicas. É certo que não havia televisão nem facebook, mas não acho que tivessem essa vontade toda de ocultar sempre qualquer coisa. Essa/esta é uma ideia romântica que construiu tempos idos assim.
Não quero parecer snob, mas mesmo o facto de as crianças serem iguais não me surpreende, pois as virgens do Leonardo também parecem todas iguais e eram. O modelo era sempre o mesmo e alguns quadros eram pintados por oficinas... and so on.

Mas se me quiser dar pormenores sobre essa teoria da presença de Tomé em vez do Baptista, terei todo gosto em ouvir/ler. Mais uma vez obrigada por vir cá (espero que leia isto. Demorou, mas chegou)

4/6/11 12:38 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

olá Beluga

Ainda bem que está de volta.

Não posso de imediato, por falta de tempo, expor a teoria de que lhe falei. Tentarei fazê-lo ainda esta semana.

tudo de bom para si.

5/6/11 2:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home